quarta-feira, 8 de agosto de 2012

TOP 10 Livros


Bem decidi ordenar pela altura em que li o livro, porque é muito difícil escolher o melhor dos melhores - estas escolhas são todas fantásticas para mim. Espero que gostem.


1. Coração - Edmundo de Amicis

Um dos primeiros livros (não vamos contar os desenhos animados :P) que me recordo de ter lido, aos 8 anos, foi um presente do meu avô, e até hoje o guardo com muito carinho.
Perfeito para crianças - para experimentarem sentimentos diferentes (força de vontade, humildade, gratidão, compaixão e solidariedade) - através do relato do jovem Henrique seguimos as suas aventuras e emocionamo-nos até a última página.

 "Há no mundo duas coisas que são a razão da nossa existência neste planeta Terra. São elas as crianças e as flores. Este livro é uma chamada de atenção ao nosso coração adormecido, muitas vezes em relação ás crianças. A sua leitura é urgente, como urgente é dar m valor ás crianças de todo o mundo, pelo menos um pouco do muito que elas merecem" Nota do Editor




2. Os Filhos Da Droga - Christiane F.

Bem este livro todos devem conhecer (sucesso mundial)! Foi descoberto por uma curiosa jovem Joana, que tinha a mania de meter o nariz em todos os armários - até que aos 14 anos desencantou este manuscrito. A primeira leitura para mim foi um choque, visto que é uma "biografia" - pensar que este tipo de coisas acontecia no mundo. Que pessoas da minha idade se vendiam para poderem alimentar um vício. Nada como a "Lua de Joana" - muito mais hardcore lol.

Não o terei lido na idade certa, mas mesmo assim foi importante para mim no processo de crescimento, pela contribuição que teve para a minha compreensão do mundo.

*é pena que a pobre senhora tenha tido uma recaída :S



 3. A saga do Harry Potter

O Harry Potter é um livro de infância, de adolescência e de maioridade para mim. Sempre me acompanhou - desde que o descobri num programa da televisão - e nunca mais quis outra coisa (figurativamente!). Toda a gente conhece, e quer gostem quer não, teve um impacto gigante em todo o mundo.
A sua "magia" para mim consta no facto de, não ser apenas um mundo de fantasia que eu recriava na minha imaginação - e para onde eu me podia escapulir sempre que quisesse, mas na verdadeira essência da história, nos valores que transmite (uma coisa que não se vê muito na literatura popular hoje em dia). Valores como a amizade, da confiança, da coragem de lutar contra os nossos maiores medos - e mesmo sendo um rapaz marcado desde a nascença para morrer (digamos assim); ele ultrapassa esse "destino" e constrói um muito diferente, ele consegue moldar a sua vida porque sabe o que é certo e errado - os ensinamentos que vai absorvendo durante a adolescência. Aconselho sempre a toda a gente, mas toda a gente já o leu com certeza (figurativamente)!




4. Os Maias - Eça de Queiroz

Bom este foi o primeiro "grande livro" que li pela altura do secundário. e foi aí que percebi a nerd que sou- visto que mais ninguém o apreciou a não ser eu. E aí o meu destino estava ditado: amante de grandes romances e o meu nome de código (:D).
Adoro as longas descrições, os detalhes, a forma tão poética e romântica em que me envolveu este romance. Para mim é um livro fabuloso (trágico eu sei, mas uma obra de arte) - é construir um cenário de outros tempos na minha cabeça, e imaginar as pessoas, os modos, as roupas, os lugares, os amores. É fantástico de facto.E aqui tudo começou, duma maneira.




5. Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Um livro escolhido ao acaso, duma lista enorme de livros (contracto de leitura do secundário!), e não é que atingi o jackpot? Nem por acaso: um grande romance, que até hoje é sem duvida o meu favorito. Assemelha-se ao Maias em termos de detalhe e descrição - mas a história de amor é tão intensa (para a época claro), as barreiras que tiveram de ultrapassar até conseguirem viver a sua paixão. Para mim foi brilhante, arrebatador, intenso e viciante, até á ultima página. Lizzy é a minha personagem, sou eu, :P - sempre a lutar contra as convenções e regras da sociedade que impedem as mulheres - porque é um romance levemente feminista- de serem livres. Uma grande heroína e uma grande mulher a Jane Austen :)


6. Um Crime no Expresso Oriente - Agatha Christie

A descoberta da Agatha Christie foi um momento de iluminação na minha vida. É verdadeiramente a rainha do crime, em todos os aspectos. Este foi o primeiro que li e é sem dúvida um dos meus favoritos. Aconselho também Destino Desconhecido, As Dez Figuras Negras, Morte nas Nuvens, A Morte Não é o Fim, Os Cinco Suspeitos e Noite Sem Fim. Mas no fundo aconselho todos, são 84 e já só me faltam cerca de 20- são demasiado viciantes e acabo por lê-los num só dia. Não tenho remédio são maravilhosos, excitantes e mantêm-me colada até ao fim - que é sempre surpreendente.




7. Siddhartha - Hermann Hesse

Este livro mudou a minha vida, sem sombra de dúvidas. Num momento muito difícil, as ideias confusas, os ideais rompidos, a busca duma resposta para as minhas dúvidas - Encontrei-as aqui neste livro.
Na jornada para a "iluminação" do buda, eu encontrei a resposta que eu precisava - procurar as respostas dentro de mim mesma, fazer o melhor que posso para a minha felicidade e não me preocupar com o mundo materialista e egoísta que corroí a sociedade. Sermos o nosso próprio guia. Esta é a minha crença. E e assim que me guio.



8. Veinte Poemas de Amor y Una Canción Desesperada- Pablo Neruda


Não sou propriamente apreciadora de poesia, mas ultimamente tenho encontrado um certo encanto nesta forma de expressão. Seja por influência do meu mais-que-tudo, seja pela poesia espanhola que me encantou o ano passado - a verdade é que tenho lido alguma poesia e tenho adorado.
Amo Florbela Espanca, Alberto Caeiro e mais alguns poetas espanhóis cujo nome não não me recordo. Mas Pablo Neruda é o meu preferido de longe. Este pequeno livrinho de poemas de amor e uma canção desesperada é absolutamente divino, é tão intenso, tão triste ao mesmo tempo e tão apaixonado - paixão louca, paixão imaginada, paixão nunca vivida...
E além disso, Neruda foi uma personalidade extraordinária, sempre lutou pelo seu país na fila da frente! Deu a cara, ele ajudou. Bem, convido-vos a conhecer a sua história e a sua poesia.



9. As Intermitências da Morte - José Saramago

Foi o primeiro livro que li do grande Saramago e devo dizer que fiquei rendida. Este livro é qualquer coisa de bom, para começar a forma delicada como ele ironiza a natureza humana - como se fosse a coisa mais natural do mundo, sendo de facto ridícula. E depois é um dos livros mais cómicos que já li em toda a minha vida, um enredo tão simples dá aso a uma história mirabolante e ao mesmo tempo totalmente conexa. Já terminei o segundo livro "O Evangelho de Jesus Cristo" e atrevo-me a dizer que estou em vias de ficar fã do senhor, foi sem dúvida um homem muito dotado e muito muito criativo. E literatura portuguesa faz muito bem a minha pobre alma, que é viciada em romances de língua inglesa.


10. Little Women -Louise May Alcott

Decidi usar este último espaço para colocar o último livro que li, não porque o ache o melhor livro de sempre mas como uma maneira de deixar uma porta aberta, porque á sempre lugar para conhecer e gostar de muitos muitos outros livros, e é isso que me agrada na literatura. Todos os livros que escolhi estão aqui porque são livros que me marcaram de alguma maneira em alguma altura da minha vida, e por isso serão sempre recordados e guardados dentro de mim. Mas muitos mais virão...
Este livro é fabuloso em todos os sentidos. Um grupo de irmãs que apesar de estarem a ultrapassar um momento difícil das suas vidas, se unirão e partilharam experiências, vivências e valores que as fizeram crescer e ser melhores. É um livro muito bonito sobre os laços de família e os valores da união, humildade, compreensão, solidariedade que todos nós deveríamos ter, desde pequeninos. Uma lição de vida....