terça-feira, 12 de junho de 2012

Vacinação Precisa-se!



A uns dias atrás li, num semanário regional, que a criminalidade em Fafe diminuiu, o que me pareceu um título muito interessante. Aparentemente os nossos fafenses estão a aprender a estacionar nos lugares devidos, a trazer a carta de condução no veículo em circulação e a cumprir as regras em relação à “política” das praças de táxis. O trafego está sobre controlo!

Parece-me uma perspectiva agradável, e, se fossem capazes de controlar a taxa de crimes violentos e “crimes ridículos”, ficaria extasiada! Mas a crise, aquela desalmada crise, infiltra-se nos mais ignóbeis recatos da vida social, até no direito á segurança e á integridade física – um direito natural, enquanto cidadãos a viver em sociedade. E não há meios para aumentar a força de intervenção e não há meio de proteger o nosso povo.

Isso é assustador! A quantidade de crimes absurdos e extremamente violentos que acontecem aqui na nossa cidade, às vezes mesmo na porta ao lado! E é assim que vivemos agora - em medo constante.

Carjacking é já assunto esfalfado, mas não tão esfalfado como os condutores que são apanhados de surpresa nos semáforos, por um grupo de indivíduos armados – que lhes leva o precioso automóvel e se tiverem pouca sorte, ainda suportam uma desagradável “sova” – sim, a dor é psicológica e por vezes física. Esta história pode pertencer a qualquer pessoa, e se se identifica - os meus sinceros sentimentos.

Mas fiquei mais curiosa com um insólito caso que ocorreu no concelho, há uns dias atrás. Devido a uma rixa entre dois indivíduos, os cidadãos responsáveis chamaram a GNR ao local do incidente. Quando o agente da autoridade tenta separar os dois homens, um dos agressores (de 37 anos) - mordeu o militar. Que precisou de assistência médica. A minha preocupação é: efectuou-se uma verificação ao boletim de vacinas do individuo? Hoje em dia nunca se sabe!

Eu não posso criticar o trabalho de ninguém, visto que não partilho dessa experiencia de vida, mas como uma cidadã preocupada com os meus conterrâneos, familiares e até eu mesma, acho que é altura de verificar esse boletim de vacinas. Quero dizer que precisamos de ver se realmente temos tudo em dia, principalmente as nossas prioridades! Compreendo que seja necessário mais apoio do estado para aumentar o corpo militar e consequentemente a nossa segurança. Mas tal como diz o ditado “Se a vida te oferecer limões faz uma limonada”, ou seja, tirar o melhor partido daquilo que temos, mesmo que seja pouco. E acredito que com um pouco mais de empenho se podia desenvolver um plano que permitisse continuar o trafego controlado e ao mesmo tempo os cidadãos mais seguros, mais protegidos. Sim, é verdade que não podem estar em todo o lado a toda a hora, mas um olhar especial aqui e outro ali, em locais de risco – talvez desencoraje os malfeitores!

Eu apoio todas as instituições que protegem os meus direitos, mas penso que por vezes nos acomodamos com o básico, porque achamos que nos estão a fazer um favor e não queremos pedir demais. Mas estas instituições foram criadas com o intuito de SERVIR a população. Por isso confirmem, outra vez, se não precisam de uma vacina de prioridades - porque nada nos protege melhor que a dura realidade.

Cuidem-se, protejam-se e exijam os vossos direitos!



NOTA: o cartoon contém o link do blog onde o encontrei, se o autor não desejar a sua publicação comunique comigo.