sexta-feira, 1 de junho de 2012

A criança em mim…


Hoje é dia mundial da criança e isso faz-me ter boas recordações; memórias de tempos aparentemente fáceis, sem preocupações de grande valor; uma infância cheia de amor e boa educação (como só se poderia esperar). Mas depois penso naquilo que eu não tive na minha infância, uma única coisa insignificante, que acabou por ter repercussões inimagináveis para mim naquela altura, quando tinha só 4 anos.


Neste dia celebra-se a criança, fala-se da sua importância (são o nosso futuro afinal!), da sua inocência, da sua ingenuidade e da necessidade de as amar e proteger. Mas nem todas as crianças têm essa benesse, nem todas as famílias ou mães/pais têm a capacidade e ás vezes a vontade de cuidar do seu bem mais precioso, do sangue do seu sangue. E aí tudo muda, e a criança deixa de ser criança e passa a ser um adulto marcado, a ferros, com os erros de outrem.


Doí-me a alma quando ouço histórias de crianças abandonadas pelo pai, pela mãe; abusadas pelo padrasto ou pelo tio; exploradas pela família; obrigadas a prostituir-se e tantas outras coisas mais – que me dão um nó na garganta só de pensar. Ver o sofrimento de um filho, estampado no seu rosto - devido a anos de abandono e perguntas sem resposta – e um pai consegue continuar a viver a sua vida como se tivesse devolvido um item com defeito, dá-me vómitos!

Sofro quando eles sofrem porque também o senti e sinto na pele. Mas penso que tive a sorte de ter alguém que substituiu esse buraco no meu coração, e que apesar de agora já não estar presente, eu sinto-o a olhar por mim, constantemente. E não podia estar mais agradecida por essa dádiva. Pois muitas destas crianças ficam sem ninguém no mundo, são totalmente abandonadas, e isso faz-me mal. Quem me dera poder estar lá para lhes dizer que um dia tudo vai ficar bem, porque fica, mas demora. Oh como eu queria voltar atrás e olhar para mim em criança, e dizer-me “Aguenta mais um pouco! Ama-te a ti mesma!”; se eu pudesse assim faria, agora só me resta dizer-vos a vós, para que não nos esqueçamos que as crianças um dia serão adultos, devemos tratá-las com respeito e não com indiferença.

A minha mensagem no dia de hoje é: não celebrem as crianças felizes, ajudem as crianças abandonadas e maltratadas e que precisam tanto da mão de alguém…             

O meu pensamento hoje vai para essas crianças que sofrem todos os dias seja porque motivo for (porque são demasiado pequenas para merecerem tais castigos) e para todos os adultos que têm uma criança que sofre constantemente, guardada bem no fundo de si mesmos…

O meu pensamento hoje vai para essas crianças que sofrem todos os dias seja porque motivo for (porque são demasiado pequenas para merecerem tais castigos) e para todos os adultos que têm uma criança que sofre constantemente, guardada bem no fundo de si mesmos…


A foto é minha por isso a sua cópia ou uso é ilegal. Por favor não roubem o meu trabalho.